25 janeiro, 2006

Noticias, Letónia e o Orçamento Europeu

Não fosse o Jornal de Noticias publicado esta pequena novidade, e ninguém saberia que temos entre nós o Excelentíssimo Senhor Primeiro Ministro da Letónia, o qual – segundo parece – está tão reocupado com as contas do orçamento europeu como nós, ou melhor dizendo, os nossos governantes.


Ora, se nem sempre podemos concordar com os nossos ministros quanto à prática, a verdade é que neste caso, deveríamos estar em sintonia com ele quanto às preocupação. Naturalmente que não estou a falar da sua preocupação em arranjar um sítio bacano para passar férias sem que cá a malta note. Estou a referir-me ao pessadíssimo orçamento europeu: para quem não está muito a par da organização europeia, vamos lá ver se o consigo explicar. Como o leitor deve saber, lá em casa existem dois tipos de pessoas, quem tem a massa e quem a não tem. O que o leitor não deve estar habituado a fazer lá em casa é um plano anual que diz quanto é que cada pessoa que tem massa tem de dar a cada pessoa que não tem massa. Basicamente o orçamento europeu também é assim... não esquecendo, é claro, o cachet dos deputados europeus, dos comissários europeus, das secretárias, dos motoristas, da mulher das limpezas do parlamento e do gabinete dos senhores comissários, de tudo o mais que possa encontrar com a bandeirinha da U.E. hasteada, pintada, timbrada ou colada.


Quanto a nós, Portugal e Letónia, o questão é bem mais simples: como estamos no grupos dos que não têm massa, esperamos pelo orçamento europeu como um puto espera pela surpresa de um ovo kinder. Honestamente, até sabemos que não estamos à espera de um carro telecomandado nem de uma barbie, mas venha de á o que vier, sabemos que nos vai manter entretidos a fazer umas coisas engraçadas por mais algum tempo.

Sem comentários: